Cloud computing: como funciona o armazenamento em nuvem?

O cloud computing já e uma realidade para a maioria das empresas hoje no mercado, e com isso competências nessa tema estão sendo cada vez mais valorizados pelos empregadores, mas você sabe como funciona o armazenamento em nuvem?

Neste post nós reunimos as informações básicas acerca do que é o cloud computing e como funciona este modelo computacional como primeiro passo para você se aprofundar nesse assunto e se beneficiar das oportunidades de conhecer essa tecnologia. Então siga em frente e boa leitura!

Cloud computing

Uma das responsáveis pelas últimas transformações digitais que ocorrem atualmente no mercado, a computação em nuvem deixou de ser algo para o futuro e já tomou o nosso presente.

A ideia de cloud está ligada ao uso de armazenamento, processamento ou infraestruturas em servidores remotos, localizados em locais diferentes e que podem ser acessados por uma conexão com a internet.

Pode parecer um pouco difícil de entender em um primeiro momento, mas se pensar um pouco, você utiliza a nuvem diariamente. Ao postar uma foto nas redes sociais, ouvir uma música online ou até mesmo nos aplicativos de seu celular. Todos os dados estão hospedados em servidores com os quais você não tem contato e também não sabe onde ficam.

Modelos de cloud

Agora que você já conheceu o básico do conceito sobre a nuvem, vamos discorrer sobre algo um pouco mais profundo, os modelos de disponibilização de serviços em cloud computing, existem três que serão listados e explicados aqui.

1. IaaS – Infrastructure as a Service

Este é um dos modelos mais completos de utilização de computação em nuvem, a empresa contrata um pacote completo de infraestrutura, com armazenamento, processamento e memória.

A depender da quantidade de cada um dos itens, será montado o valor do custo desse serviço, que pode ser disponibilizado por meio de um único servidor, e cobrado de acordo com a utilização.

Como uma grande vantagem em relação à infraestrutura local está a escalabilidade encontrada na nuvem. Precisa de mais memória? É só realizar alguns comandos, sem precisar adquirir uma memória física, instalar e realizar manutenções.

2. PaaS – Platform as a Service

Neste modelo é disponibilizado ao contratante uma plataforma para o desenvolvimento de aplicações, sem os altos custos que uma plataforma local necessitaria.

A maior vantagem nessa situação é que a equipe de trabalho só deverá se preocupar com o desenvolvimento de software, sem ter de se ater as questões que envolvem o ambiente de trabalho virtual.

O fato da plataforma contar com a possibilidade de ser acessada online também otimiza o trabalho dos desenvolvedores lhes agregando mobilidade. A empresa pode assim montar um time de home-office por exemplo.

3. SaaS – Software as a Service

O modelo mais comum para os usuários medianos, ou seja, que não é utilizada apenas em meios corporativos, é o software como serviço. Aqui uma empresa cria uma aplicação, e seus usuários poderão realizar seus acessos via web, sem a necessidade de instalação em seus dispositivos locais.

Existem hoje no mercado muitos softwares para gestão de empresas e outros tipos de aplicação corporativas que funcionam com base neste modelo de cloud computing e tem obtido ótimos resultados.

Competência do futuro

Com uma convergência da maioria das infraestruturas para a nuvem, e também de grande parte dos serviços, as empresas buscam profissionais que tenham a habilidade de lidar com este modelo computacional.

Saber como funciona o armazenamento em nuvem e se especializar em um dos modelos apresentados pode ser um diferencial para um início, ou até mesmo mudança, de uma carreira de sucesso.

Compartilhe este post nas redes sociais e sacie a curiosidade de seus amigos e colegas acerca da computação em nuvem!

Posts relacionados

Deixe um Comentário